terça-feira, 25 de março de 2008

O circo gospel chegou!!

Respeitável público!! Venha ver a menor cantora do mundo!! Não deixe de assistir ao show do pregador anão!! Não perca o homem que não tem ouvidos e ouve!! Venha ouvir a menininha de 3 anos que já é pregadora!! Venha ver o homem que tem 8 balas de revolver no corpo!! Assista ao homem que prega plantando bananeira!!


Que a igreja dita evangélica no país já tinha assumido a sua postura de pão e circo, eu já sabia e isso era evidente há algum tempo, mas que ela, a igreja, havia assumido o papel de circo real é algo que tem me deixado impressionado.


A cada dia que passa, nosso cardápio de atrações aumenta, na busca incessante de público para os nossos cultos-espetáculos. A Palavra deixou de ser pregada faz tempo, o louvor se tornou a repetição de frases-chavões durante longos minutos catársicos de uma coletividade doentia e reprimida, Deus passou de receptor do culto para um simples instrumento de manipulação de massa e cobrador dos impostos eclesiásticos que o pecador tem que pagar para alcançar a benção.


Voltando ao começo, é triste ver a igreja brasileira caminhando para esse circo de horrores. A indústria dos testemunhos e dos seres esquisitos para pregarem a "palavra" parece não ter fim. Ninguém quer mais ouvir um pregador sério, que diga aquilo que realmente Deus fala em sua Palavra. O povo quer espetáculo!


Se o pregador não tem um "atrativo" a mais, não serve. Tem que ser anão, ter menos de 5 anos, já ter sido quase morto em confrontos com a polícia, ex-isso, ex-aquilo, não ter língua e falar, e assim cresce a massa levedada pelo fermento dos espetáculos circenses de alcunha "gospel".


Já não satisfaz o culto verdadeiro, em espírito e em verdade, onde o louvor é comprometido com a verdade e onde a pregação nada mais é do que a exposição sincera e coerente da Palavra de Deus. Palavra? O que é isso? Nós queremos é o show!! Pagamos para isso, para vermos nossas igrejas lotadas, custe o que custar.


Muitos já me falaram que os "artistas" não são tão culpados assim, afinal são as igrejas que os "contratam", não? Sinceramente, ambos estão negociando com o evangelho. Há inegavelmente uma indústria de testemunhos e esquisitices evangélicas dominando o mercado.


No caso das crianças creio que os maiores culpados são os pais que submetem seus filhos a essa lavagem cerebral para tornarem-se desde pequenas verdadeiros "papagaios espirituais" repetindo sermões, chavões e impressionando o povo medíocre que gosta dessas coisas. O preço da fama às vezes é a perda da inocência e da infância. São pais querendo tornar filhos crianças em adultos-pregadores-sérios. Enquanto Jesus manda que os adultos façam-se como crianças...


No caso dos adultos, aí já é safadeza mesmo! É gente que quer ganhar dinheiro em cima dos crentes que não pensam, mas adoram ver as "coisas do espírito". São aproveitadores da boa-fé do povo que vive pela fé. Se tivessem compromisso real com Deus não aceitariam os holofotes sobre suas anomalias para "exaltarem" a Deus. Isso é conversa pra boi dormir. Digo sem medo... e gostaria de ver uma dessas atrações circenses do nosso meio "gospel" negar isso olhando nos meus olhos.


Quanto às igrejas que contratam, bem... desses eu já espero tudo mesmo... pois o que interessa a esses é a igreja cheia e o cofre abarrotado... o nome da igreja conhecido e o nome de Jesus diminuído... sepulcros caiados...cheios de espetáculos estarrecedores para esconderem suas anomalias reais...


Que Deus tenha misericórdia desses que negociam a fé e nos obrigam a ficarmos como palhaços nos seus enormes picadeiros eclesiásticos.


Com tristeza no coração,

José Barbosa Junior

Um comentário:

Sirleide da Rocha disse...

Boa Tarde! Eu Sirleide da Rocha, assino e dou fé que assim como falastes é.Que Deus me perdoe se eu estou sendo como os filhos do trovão; mas como sinto saudades daquele tempo em que Ele era extremamente zeloso pelo Seu santo Nome e pela causa do evangelho de cristo, como no caso de Ananias e Safira, ou de Herodes, aquele que mandou matar Tiago, prendeu Pedro, e não dando glória à Deus quando foi comparado como tal morreu comido por bichos, e mesmo no caso de Paulo e Elimas, no caso dos dois primeiros o intento era secreto, mas nos dois últimos, agiram abertamente contra Deus e sua Palavra, criando tropeços ao evangelho de cristo. Não é isso que tais "líderes evangélicos" proporcionam hoje? Tropeços ao evangelho de cristo? Oxalá, mesmo hoje, houvesse uma manifestação do desagrado divino sobre tais falsos pastores que devoram o rebanho, e que se esquecem que "de Deus não zomba, pois o nosso Deus é fogo que consome". Maas creio mesmo que os grandes culpados disso tudo são as pessoas que lotam os palcos dos templos ditos cristãos, cheios desse espetácuo circence. Deve ser porque antigamente era proibido para o crente se misturar com o mundo e isso incluía ir ao circo. Então, como já é de praxe, desde os primeiros séculos, trouxeram o circo para dentro da igreja (o povo de Deus)santificado e abençoado,transformando o profano em santo, como costume dos antigos pais da igreja fazer com tudo que era prática pagã.Como dizia o sábio "nada de novo, tudo se repete" nos arraiais do cristianismo. Talvez uma máxima: Do exemplo se colhe a prática.Ou então: "Nada se perde, tudo se aproveita".Por isso, sempre vão existir os mercenários reutilizando os maus exemplos alheios.

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!
[Identifique-se com o seu nome e e-mail]

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores