sexta-feira, 7 de março de 2008

O bispo e o aborto

Foi lançado recentemente pela Editora Larousse a biografia de Edir Macedo, com o título "O bispo". Não comprei e nem pretendo comprar tal livro. Mas, visitando uma grande livraria aqui no Rio de Janeiro, onde é permitido ler algumas partes dos livros que estão à venda, li o trecho onde o biógrafo Douglas Tavolaro narra o posicionamento de Edir Macedo sobre o aborto.


Edir Macedo já tinha externado sua posição favorável ao aborto ao ser entrevistado pela revista Época e pelo jornal Folha de São Paulo.


Mas o que mais me chamou a atenção, no tema "aborto", no livro "O bispo" foi o texto citado pelo líder da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus).


Relata o biógrafo que ao ser perguntado sobre o que pensava a respeito do aborto, Edir Macedo teria se levantado da cadeira e alcançado uma Bíblia e citado Eclesiastes 6.3, que diz: "Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, de modo que os dias da sua vida sejam muitos, porém se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é melhor do que ele".


Pasmem! Com esse texto, Edir Macedo baseia sua posição favorável ao aborto.


Sempre vi falhas na hermenêutica da IURD, especialmente no que tange as interpretações de textos sagrados que falam de dinheiro e bens materiais. Mas agora, ao citar Eclesiastes 6.3 para defender o aborto, como dizia meu falecido pai, "é o fim da picada".


Apenas para refrescar a memória, hermenêutica, conforme o dicionário on-line, Priberam, "é a arte de interpretar os livros sagrados; interpretação dos textos, dos símbolos; interpretação do sentido das palavras; arte de interpretar as leis".


Alguém precisa dizer a Edir Macedo que um dos fundamentos da hermenêutica é interpretar um texto bíblico sempre à luz do seu contexto e sempre deve ser levado em conta o que a Bíblia, como um todo, trata o assunto.


Só para exemplificar o perigo de interpretar um texto sem levar em conta o contexto, como Edir Macedo fez, podemos até afirmar, pela própria Bíblia, que Deus não existe. Basta ler isoladamente três palavrinhas que aparecem em Salmo 14.1, onde diz "não há Deus".


Alguém precisa dizer a Edir Macedo que Eclesiastes 6.3, numa linguagem alegórica, fala da infelicidade e o destino de um homem que vive a vida sem Deus. Um homem que vive nessas condições é como se não tivesse vindo ao mundo. É disso que o texto trata.


Se você, leitor, encontrar Edir Macedo por aí, diga-lhe que um líder religioso tem uma grande responsabilidade e que suas palavras e escritos pensam muito na vida de milhares de pessoas e que Deus pedirá contas de cada um de nós (Hb 4.13).


Diga-lhe que da próxima vez que pensar em dar alguma opinião sobre o aborto que considere seriamente Jeremias 1.5 e Isaías 49.1, onde mostram que Deus se relaciona com a pessoa ainda no ventre materno. Diga-lhe para considerar também Salmos 139.13-16 onde mostra que Deus é quem dá forma e vida desde o momento da concepção de um ser humano.


Lembra-lhe a passagem bíblica em Lucas 1.41 onde, ainda no ventre de Isabel a criancinha saltou de alegria.


E por último, lembre a Edir Macedo, o texto bíblico que se encontra em Êxodo 20.13, que diz: "não matarás".


Pr. Gilson Bifano - www.clickfamilia.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!
[Identifique-se com o seu nome e e-mail]

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores