quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Você é um Bereano?

Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim (Atos 17:11).


Em atos 17:1-15, Lucas narra a segunda viagem missionária de Paulo, que estava com Silas. Eles foram a Tessalônica e, como costumavam fazer, se dirigiram à sinagoga da cidade para expor as Escrituras e mostrar que Jesus era o Messias prometido. Paulo e Silas tiveram de fugir devido à perseguição por parte de judeus invejosos. Então foram para Beréia, uma cidade que ficava a 80km de Tessalônica. Lá chegando, procederam da mesma forma. Dessa vez não foram perseguidos, ao contrário, encontraram ouvidos ávidos por aprender. Os judeus de Beréia não os julgaram mas os ouviram primeiro. Queriam compreender o que se passava para poder tomar uma posição, desejavam ouvir e aprender. Mas não podiam simplesmente receber uma informação nem recusá-la, precisavam avaliá-la. Imagine se não fossem missionários mas falsos mestres, eles aprenderiam falsas doutrinas - heresias? Eles não ignoraram as palavras dos missionários mas também não aceitaram passivamente os seus ensinos.


Deus nos deu uma regra de fé e prática, um manual, a Sua Palavra - Bíblia. E os de Beréia sabiam disso. Eles queriam aprender, não cegamente. Para aprender algo corretamente é preciso estudar, buscar fontes dignas de credibilidade. Além de aprofundar o conhecimento, isso impede que sejamos enganados. Aqueles homens passaram a examinar as Escrituras todos os dias para verificar as palavras dos missionários.


Temos o direito de argumentar, de questionar. Jesus adorava que lhe fizessem perguntas. E freqüentemente respondia com outra pergunta. Ele queria que as pessoas aprendessem a questionar as coisas para que descobrissem o que era verdade e o que era mentira e desse modo formassem opiniões próprias.


O apóstolo Paulo adverte que ainda que ELE MESMO ou até mesmo um anjo do céu pregar outro evangelho, que seja anátema, ou seja, expulso do vosso meio (Gálatas 1:8). Ou seja, Paulo não atribui nem a ele uma obediência cega, sem base no Evangelho de Cristo. Por isso, é responsabilidade do cristão obediente, ler e estudar as Escrituras com afinco, afinal, ele vai estar obedecendo ao Senhor Jesus, que ordenou em João 5:39: "Examinai as Escrituras". Bom lembrar dos crentes bereanos de Atos 17:11, em que tudo que Paulo e Silas pregavam, eles conferiam com as Escrituras, e assim aceitavam. E a Bíblia diz que eles foram mais nobres que os de Tessalônica, porque receberam a palavra.


Precisamos ser como os de Beréia, adotar a atitude que eles tiveram. Deus atenderá sempre que pedirmos a Ele que esclareça nossas dúvidas e que não permita que sejamos enganados. Jesus disse que se permanecermos na Palavra seremos verdadeiramente seus aprendizes, conheceremos a verdade e ela nos libertará (Jo 8:31-32). Sejamos todos aprendizes na jornada em busca do conhecimento que o Pai nos revelou!


"Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, é soberbo, e nada sabe". (1 Timóteo 6:3)


A obediência cega é fruto de manipulações, sem livre-arbítrio, característico na maioria das seitas diabólicas. O líder é visto como um semi-deus, e o que ele falar é "Deus falando", independente de estar ou não de acordo com as Escrituras Sagradas. Identificamos essas manipulações, quando os líderes não dão respostas satisfatórias, e dizem que é pecado o membro questionar a liderança, pois o seu dever é "somente obedecer e acabou!" Os versículos bíblicos são isolados, não são claros (podendo ter significado para outros assuntos). Ou seja, nunca há uma base bíblica concreta. Sempre haverá questionamentos e dúvidas por parte dos membros. Jesus, sendo o Filho de Deus, nunca se negou a responder a quem o questionasse: "E, respondendo alguns dos escribas, disseram: Mestre, disseste bem. E não ousavam perguntar-lhe mais coisa alguma". (Lucas 20:39,40).


Em todos os Evangelhos você pode perceber que Jesus citava os livros de Moisés, de Isaías, respondendo aos que o interrogavam, e ainda os deixavam sem resposta, e sem poder perguntar mais nada. Jesus nos deixou o exemplo, para sermos seus seguidores, seus imitadores, em ter conhecimento da Palavra. Quando o cristão não busca conhecimento da Palavra de Deus, e apenas obedece ao pastor, ele deixa de ser servo de Deus, e se torna servo dos homens.


"Fostes comprados por bom preço. Não vos façais escravos dos homens". (1 Coríntios 7:23)


Perguntar, querer um esclarecimento sobre determinado assunto, não é pecado, jamais o pode ser. Se a dúvida for sincera, se a pergunta é com o real interesse de se obter respostas claras, isso não pode ser visto como carnalidade ou desobediência. Do contrário Paulo e Silas reprovariam os bereanos de Atos 17:11. Ou também Jesus não responderia aos que o interrogavam em sua época.


"Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica". (Tiago 3:13-15)


O líder que é um homem de Deus não cria confusões com invejas, ciúmes de púlpito, e outras intrigas que não caracterizam a sabedoria que do alto vem. Por esse e por outros motivos, o cristão deve buscar o conhecimento da verdade da Palavra de Deus, pois o libertará dos medos, dos achismos, dos ísmos do meio evangélico, que só causam dúvidas, ao invés de fé e crescimento em Deus.


"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". (João 8:32)


Ele não diz: "E recebereis oração forte e a oração forte vos libertará..." Mas o que Ele ensinou a nós? "CONHECEREIS a verdade". O conhecimento da verdade liberta os cristãos das heresias criadas por homens sem temor a Deus.


São muitos os pregadores espalhados pelo Brasil afora, que adentram igrejas, casas, invadindo intimidades, "sentindo" de chegar na casa dos outros na hora do almoço (e só na hora do almoço, nunca depois), corrigindo os outros com doutrinas de homens (roupas), tirando todo o lazer, a liberdade, o qual Deus nos deu como fruto do suor do nosso rosto. Cheios de malícia e maldade, e sem conhecimento nenhum da palavra de Deus (a esmagadora maioria destes "pastores" jamais leram a Bíblia toda sequer uma vez na vida!), entregando revelações confusas, causando transtornos a famílias inteiras. E quando algum cristão começa a interrogá-los na Palavra, respondem que não gostam de "teologia" (e tentam se justificar usando um versículo fora do contexto: "a letra mata", demonstrando assim toda a sua ignorância bíblica e teológica!). É muita hipocrisia!


É preciso ter muito cuidado nos dias de hoje, pois muitos são os que se acham missionários, evangelistas, pregadores, doutrinadores, exortadores, sem nenhum ensino bíblico, sem amor, sem vida, sem paz.


"Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores". (Mateus 7:15)

5 comentários:

Anônimo disse...

Achei bastante esclarecedor parabéns.

wesley ferreira disse...

tremendo

Tiago Oliveira Santana disse...

Amém Deus Abençoe

Carlos Tadeu Lima disse...

Eu sofro por ser um bereano; mas amém!

elisabete araujo disse...

Parabéns! Os "pastores", sempre usam isso para fugir das perguntas as quais não querem ou não sabem responder: é mistério de Deus! A letra mata...quando Paulo diz a letra mata, ele tá dizendo que é as letras escritas em tábuas de pedras...

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!
[Identifique-se com o seu nome e e-mail]

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores