quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

A raposa, o lenhador e a música pop/gospel

Entrei na fase de Esopo e vamos ver o que sai desta fábula, para os meus amigos e irmãos na fé.


Uma raposa estava sendo perseguida por uns caçadores, quando viu um lenhador e suplicou que ele a escondesse. O homem compadeceu-se do animal e mandou que a raposa entrasse em sua cabana, de onde ela ficou observando os caçadores e o lenhador, por uma fresta. Logo em seguida, chegaram os caçadores e perguntaram ao lenhador se ele havia visto uma raposa passando por ali. Ele respondeu negativamente, mas com a mão direita, disfarçadamente, mostrou onde ela havia se escondido. Sem compreender os sinais de sua mão, e confiando nas palavras do lenhador, os caçadores se foram. Ao vê-los sair, a raposa resolveu voltar à floresta, sem agradecimento algum ao lenhador. O homem ficou aborrecido porque a raposa foi embora sem agradecer-lhe e gritou: "Você é uma ingrata. Salvei sua vida e você não me agradece?" A isso a raposa respondeu, filosoficamente: "Agradecer-te-ia se tuas mãos e tua boca tivessem dito o mesmo".


Moral da história: - Não negues com os teus atos, o que pregas com tuas palavras.


Os crentes modernos agem exatamente como esse lenhador. Falam uma coisa como, por exemplo: "Jesus é o Senhor!" Mas com a sua vida dão um péssimo testemunho diante da comunidade. Ser crente hoje em dia, dentro da igreja, aos domingos, é fácil. Basta usar uma roupa mais decente, colocar o LIVRO debaixo do braço, cantar uma porção de corinhos heréticos, enquanto aguarda a pregação do pastor, e pronto! Já fez o papel de evangélico diante da família e dos conhecidos!


Sem entender coisa alguma da Bíblia, esses crentes cantam os corinhos mais esdrúxulos. Hoje na igreja todos (menos eu) cantaram um corinho que repetia 13 vezes a frase: "Graças dou, graças te dou". Como esse corinho foi cantado três vezes, isto significa uma repetição de 39 vezes da mesma frase de efeito: "Graças te dou". Ninguém ali se lembrou que Jesus disse o seguinte, em Mateus 6:7: "E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos". Ora, quem pode se lembrar do que o Senhor Jesus ensinou, se nunca lê a Bíblia com o intuito de aprender o que nela está escrito?


Andei pesquisando os autores dessa jóia repetitiva, com o título de "Graças, Senhor".


1. - Paul Baloche - é um compositor e cantor moderno, que promove verdadeiros shows dentro das igrejas, nos Estados Unidos e no Canadá. Esse tipo de compositor enriquece facilmente com as suas "canções de louvor", porque elas não têm conteúdo bíblico e usam vãs repetições do tipo mantra hinduísta, as quais levam os crentes à ginga do corpo, como se estivessem numa boate. Isso agrada sobremodo os crentes subnutridos na Palavra, tornando esses compositores do gospel muito populares.


2. - Don Moen - Até que o tal escreve bem e é biblicamente embasado. Mas os tradutores nacionais se engasgam nas traduções e ficam repetindo muitas vezes a mesma frase, tentando ganhar tempo. Esse é o grande mal dos cânticos modernos, os quais se especializam em repetir uma frase, vezes sem conta, até que essa frase penetre no subconsciente dos membros da igreja e se torne uma doutrina automática, sem nenhum conteúdo de adoração verdadeira.


Outro corinho diz: "Não há igual o nome de Cristo!" Deveria ser "ao nome de Cristo", mas quando tentei alertar sobre esse erro gramatical, logo fui considerada uma velha chata. Se estamos louvando e glorificando o nosso Deus, por que não fazer isso da melhor maneira possível?


E temos outro corinho que diz: "Já tenho a santidade". Esse eu também não canto, para não mentir diante de Deus e dos irmãos. Se o pastor, o maestro e os irmãos já alcançaram a santidade, eu louvo a Deus, pois estou muito longe disso! Esses compositores de cânticos evangélicos são fracos na Bíblia (e muitas vezes os tradutores são péssimos na Bíblia e na língua pátria) e não observam as gafes cometidas contra o LIVRO e a gramática. Por sua vez, os pastores querem ver os bancos de suas igrejas completamente lotados e vão deixando passar essas carismatices, que são ervas daninhas penetrando no jardim do Senhor.


Hoje em dia, ninguém mais se interessa pela boa música evangélica. Os hinos antigos, compostos por homens de vidas santas, foram engavetados e os crentes modernos não os conhecem, viciados, como estão, nos corinhos gospel. Pelos cânticos apresentados, podemos conhecer a igreja que freqüentamos. Infelizmente, a nossa PIBT já está engrenando nesse tipo de erro e, dentro de poucos anos, ela estará tão fragilizada no ensino bíblico e no desempenho dos cultos dominicais, como observamos na maioria das igrejas dirigidas pelos pentecapastors.


Tenho recebido diariamente e-mails de crentes sinceros, queixando-se da música evangélica pop/gospel, dizendo que estão preferindo ficar em casa lendo a Bíblia. Com a apostasia avançando drasticamente dentro das igrejas, talvez tenhamos de voltar ao modelo da igreja primitiva caseira, pois a igreja organizada está em tremenda decadência espiritual e os crentes bíblicos não estão mais suportando o seu ambiente mundano. À medida em que a apostasia vai penetrando nas igrejas, os crentes realmente nascidos de novo estão sentindo um tremendo mal estar e as igrejas acabarão ficando somente com os crentes festeiros e analfabetos na Palavra de Deus.


Minha esperança é que o maestro da nossa igreja, que promove cursos de piano e violino até para crianças, não se contamine tão depressa com a mediocridade gospel e, desse modo, ainda possamos ter alguns anos de boa música... Pelo menos até os meus 80 anos, pois já estou me cansando dessas novidades emergentes. Entrementes, espero que "o SENHOR me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém" (2 Timóteo 4:18). Realmente, estou ficando cansada de batalhar pela fé entregue aos santos (Judas 3), com resultados mínimos, embora sabendo que "Nada podemos contra a verdade, senão pela verdade". (2 Timóteo 13:8).


Mary Schultze, 17/02/2008 www.cpr.org.br/Mary.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!
[Identifique-se com o seu nome e e-mail]

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores