segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Batismo em toboágua da "bola de neve"


Já conhecia batismo por aspersão e até por ablução, agora, por "diversão" ainda não conhecia. Um total deboche com as coisas de DEUS, a começar com os trajes indecentes dos "batizando" até a algazarra de todos os presentes.

A cada dia me espanto mais com todo o tipo de blasfêmia que o pentecostalismo é capaz de produzir.

4 comentários:

marisa disse...

Não cri no que vi.

Paulo Dutra disse...

Sou um Pastor cansado, não de Deus, porém de tudo o que hoje estou vendo nos "guetos" evangélicos. São verdadeiros insultos as Sagradas Escrituras, me pergunto, onde foi parar o ensino da Palavra? Onde estão os púlpitos com os verdadeiros homens de Deus? Se alguém souber por favor me avise.
Pr. Paulo Dutra.

CadsPedagogo disse...

Amigo Pr. Paulo Dultra raciocine comigo lendo em Mat. 24:12 se refere a tal sandice: "E, por se multiplicar a iniquidade, a caridade (o amor) de muitos se esfriará." Esta profecia de Jesus se cumpriu nas décadas anteriores à queda de Jerusalém do ano 70 d.C. E esta mesma profecia está voltando a se cumprir nos nosso dias que são os últimos. Veja 2Tim. 3:1-5: “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos; porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te." Esta interpretação parece enfocar mais aos pobres e impotentes, que com freqüência, são vítimas e também perpetradores de atos de violência. Talvez Paulo falasse que, quando vissem os detentores do poder se comportariam como foras da lei para fazer injustiças. Tais pessoas desenvolveriam uma crescente frieza de sentimentos, como resultado de tal insensibilidade e teimosia. Assim, a ênfase recairia mais no comportamento dos ricos e poderosos, que distorcem as leis de acordo com seus próprios interesses, usando o poder contra a maioria das pessoas, a fim de proteger os privilégios de uns poucos. Também abarcaria a muitos cristãos que se dizem sinceros, que chegaria a agir de maneira mais sórdida ainda. Esses procedimentos ilegais podem levar as pessoas a desistirem da esperança, perdendo o espírito de humanidade, da mesma forma que uma overdose de lesões corporais pode deixar as pessoas frias e destituídas de emoções.
Por fim, o amor, esta virtude cristã descrita em 1Cor 13 e Mat. 5:43-44 se perderia de forma quase total, pois o egocentrismo o abafaria e o tornaria nuloè o que profetisa Apoc. 2:4 em relação à igreja cristã. Muitos achariam mais fácil seguir ao mundo que se manter leais a deus e firmes em Seus princípios, isso já por seus líderes, os pastores.
Abraços

Mmflorzinha disse...

Como diz o pessoal da Revista Ginizah: ai Gizuis!
Só me pergunto: Pra que isso? e onde vamos parar? Qdo nós nos convertemos, o evangelho ainda era dureza, e mesmo assim permanecemos! Essa juventude quer facilidades, se for parecido com o mundão, daí sim vale a pena, se nao, eles nem se convertem! a impresao que eu tenho é que isso tb é culpa dos já crentes que ao pregar o evangelho só contam o lado A da coisa: de que Jesus vai abençoar a pessoa, que ela vai ter prosperidade, que será cabeça e nao cauda... e por aí vai... ninguem mais fala das difiuldades que muitos cristãos abraçam, das perdas que sofremos, pois isso é humano... Já viu alguem com vida perfeita? sendo crente ou nao? éimpossivel, mas é isso que tem se pregado: vida facil e pq nao, perfeita? misericórdia né, irmão!

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!
[Identifique-se com o seu nome e e-mail]

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores