sábado, 29 de maio de 2010

A Morte de uma igreja

"Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé"
(I Tm 6:10)

Não existe nada mais triste do que ver uma igreja outrora fiel ir lentamente morrendo. A história tem mostrado que toda instituição acaba tornando-se apóstata, mas é difícil suportar o rápido declínio de igrejas bíblicas/fundamentalistas e sua mudança de direção, indo atrás de satanás.

O problema todo está nos pastores apóstatas, de quem Deus encarregou de cuidar de seu rebanho, mas eles ao invés disso estão crescendo sua cobiça pelo dinheiro e estão abandonando a fé.

É alarmante quando uma igreja forma uma orquestra, instala grandes projetores e tem dinheiro para ostentar viagens e todos os "principais" membros andam em carros último tipo e o dinheiro - leia-se dízimos - torna-se o assunto principal da pregação do(s) pastor(ores). O pesar entra na congregação, porque a cobiça induz mais o(s) pastor(ores) a ir por um caminho errado mais do que qualquer outro pecado.

"Eu tenho pregado por muito tempo, e já vi muitas coisas acontecerem. Para mim a coisa mais triste que já vi em toda a minha vida, aparte de ver meu próprio país ir cada vez mais para perto do diabo, foi ver a mudança de pastores e igrejas. Eu fico pasmo e atordoado com tanta descrença, quando vejo homens que uma vez estavam de pé e que agora não estão mais... eu sei que todas as semanas eu choro por alguns, eu quero dizer, grito, eu quero dizer grito de tristeza, por causa de pastores que estão mudando" (Pr Jack Hyles em um sermão de 1972).

Como cristãos devemos ser leais aos princípios e verdades de organizações e instituições. Isto é raro. Tragicamente, a maior parte das pessoas podem facilmente ser desviadas da fé verdadeira por um pastor apóstata. Isto é porque por natureza elas são leais as organizações e instituições. A maior parte das pessoas tem medo de confrontar o homem a quem foram ensinadas a idolatrar. Um pastor que ensina a ridícula teoria de que a Bíblia não é de todo inspirada e que o principal tema da Palavra de Deus é o dinheiro - tem apostatado da fé.

Nossas igrejas eram muito melhores quando não tínhamos bancos acolchoados. Nossas igrejas eram muito melhores quando tínhamos pregadores no púlpito ao invés de pastores. Éramos melhores quando nossas igrejas tinham verdadeiros reavivamentos ao invés de escolas de pastores. Éramos melhores quando os pastores confiavam em Deus ao invés de constrangerem os membros com falsos ensinos sobre dizimar. Éramos melhores antes de os teólogos nos falarem que éramos ignorantes. Éramos melhores quando os pastores chamavam o Papa de "O vigário de Inferno" em vez de elogiá-lo apoiando assim aos católicos. Éramos melhores quando simples pastores proferiam: "Deus inspirou cada Palavra da Bíblia", ao invés de pastores eloquentes de hoje que negam a sua inspiração. Deus tinha nos livrado desses que abalariam nossa fé na Bíblia como a Palavra inspirada de Deus.

Os seminários bíblicos substituíram seus locais de oração por salas de estar.  Substituíram tempo de devocional à noite por peças satíricas. Ganhar dinheiro no ministério se tornou o objetivo de muitos seminários que estão tentando recrutar novos estudantes, em vez de recrutar jovens que estejam dispostos a suportar uma cruz para o seu Deus. Nosso louvor a Deus foi substituído pelo louvor aos homens. Nossa fé na Bíblia foi substituída sutilmente pela fé no pastor. São erguidas estátuas em honra de homens. São molestados os membros das igrejas a continuamente dar mais dinheiro para os ministérios, enquanto o pastor e a sua esposa desfrutam o melhor da vida.

Quando cresce um ministério, consequentemente pode chegar ao ponto onde já não pode se desenvolver sem fazer acordos, como romper com a sua posição de se manter fiel a Bíblia do texto tradicional. Embora o ministério possa continuar crescendo, avança mais para dentro da religião e mais longe do Cristianismo Bíblico. A maioria do trabalho religioso hoje é feito na carne. Jesus disse em João 15:1-7 que se estamos nEle, e a Sua Palavra em nós, daremos muito fruto genuíno em Deus. Quando os pastores deixam de pregar a inspiração da Bíblia, eles estão atacando a mesma Semente pela qual os homens são renascidos, pois sem Cristo não podemos fazer nada, e o Jesus é a Palavra de Deus (João 1:1-3; Apocalipse 19:13).

Quando um pastor nega a inspiração da Palavra de Deus, ele começa um caminho em direção as sombras. Quando o dinheiro se torna o foco principal dos ensinos de um pastor, o seu julgamento se torna obscuro e deplorável. Depois de algum tempo, a igreja cai em apostasia e negação. É uma vergonha quando dezenas de milhares das pessoas são influenciadas por um homem que nega a inspiração de nosso Rei na preservada Palavra de Deus. É um tumor canceroso que debilita esta igreja, e se deixado sem tratamento conduzirá no final das contas a morte deste ministério.

"Seria uma dádiva de Deus se a Igreja sofresse perseguição hoje; ela não sofreu isto por centenas de anos. Ela está crescendo rica e lentamente se afastando... para a apostasia" (Billy Sunday).

"Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão" (Is 58:1).

David Stewart

www.obereano.blogspot.com

4 comentários:

ALBERTO disse...

Nao desanime irmao pois ainda existe homens de Deus,os remanecentes,e nao os homens do dinheiro, é que na biblia ja estava descrito o esfriamento da fé(fé verdadeira,nao fé de shows,pulos,grotos, etc)e que viriam lobos travestidos de ovelhas,esses maus pastores so estao se dando bem porque o povo nao quer mais estudar a palavra e vao atras de profetas e profetadas.

A PALAVRA DE DEUS É FIEL !!!!!!!!!!!!!!

dc. Celso Casarim disse...

Bom dia com Jesus.

Concordo plenamente com o texto A Morte de uma Igreja.

Acredito que satanás está perseguindo muito mais a Igreja hoje, só que ele percebeu, (pois é astuto) e mudou de estratégia, perseguindo ocultamente, se infiltrando com estas heresias citadas no texto e podemos ver que a mudança foi "boa para o inferno". A Igreja verdadeira tem que perceber isso e vencer em nome de Jesus Cristo.

dc. Celso Casarim

Isaias Lobao disse...

Se tivessemos bereanos assim em Brasilia, as igrejas batistas não estariam no caos e chafurdados no liberalismo teologico. Parabéns pelo texto.

Blog da Iara disse...

Ola amado irmão, sempre que posso passo aqui pra visualizar o conteúdo do seu blog e admiro muito seu trabalho,pois observo que seu objetivo é o mesmo que o meu: GANHAR ALMAS PRA JESUS...
e observo tbm que a cada dia q entro na sua página seus temas muito me chamam a atenção, pois temos o mesmo modo de ver determinados assuntos...

conto com sua visita na minha página tbm e com seu comentário pois isso me fará mais estimulada a continuar postando sempre uma palavra de edificação na vida das pessoas q precisam ouvir do amor do Senhor!
sabe, ando meio deprimida nos últimos dias, mas NADA, ABSOLUTAMENTE NADA, ME FARÁ DESANIMAR E ME SEPARARÁ DO AMOR DE CRISTO...AMÉM?

abraços fraternos!

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!
[Identifique-se com o seu nome e e-mail]

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores