sábado, 29 de maio de 2010

A Morte de uma igreja

"Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé"
(I Tm 6:10)

Não existe nada mais triste do que ver uma igreja outrora fiel ir lentamente morrendo. A história tem mostrado que toda instituição acaba tornando-se apóstata, mas é difícil suportar o rápido declínio de igrejas bíblicas/fundamentalistas e sua mudança de direção, indo atrás de satanás.

O problema todo está nos pastores apóstatas, de quem Deus encarregou de cuidar de seu rebanho, mas eles ao invés disso estão crescendo sua cobiça pelo dinheiro e estão abandonando a fé.

É alarmante quando uma igreja forma uma orquestra, instala grandes projetores e tem dinheiro para ostentar viagens e todos os "principais" membros andam em carros último tipo e o dinheiro - leia-se dízimos - torna-se o assunto principal da pregação do(s) pastor(ores). O pesar entra na congregação, porque a cobiça induz mais o(s) pastor(ores) a ir por um caminho errado mais do que qualquer outro pecado.

"Eu tenho pregado por muito tempo, e já vi muitas coisas acontecerem. Para mim a coisa mais triste que já vi em toda a minha vida, aparte de ver meu próprio país ir cada vez mais para perto do diabo, foi ver a mudança de pastores e igrejas. Eu fico pasmo e atordoado com tanta descrença, quando vejo homens que uma vez estavam de pé e que agora não estão mais... eu sei que todas as semanas eu choro por alguns, eu quero dizer, grito, eu quero dizer grito de tristeza, por causa de pastores que estão mudando" (Pr Jack Hyles em um sermão de 1972).

Como cristãos devemos ser leais aos princípios e verdades de organizações e instituições. Isto é raro. Tragicamente, a maior parte das pessoas podem facilmente ser desviadas da fé verdadeira por um pastor apóstata. Isto é porque por natureza elas são leais as organizações e instituições. A maior parte das pessoas tem medo de confrontar o homem a quem foram ensinadas a idolatrar. Um pastor que ensina a ridícula teoria de que a Bíblia não é de todo inspirada e que o principal tema da Palavra de Deus é o dinheiro - tem apostatado da fé.

Nossas igrejas eram muito melhores quando não tínhamos bancos acolchoados. Nossas igrejas eram muito melhores quando tínhamos pregadores no púlpito ao invés de pastores. Éramos melhores quando nossas igrejas tinham verdadeiros reavivamentos ao invés de escolas de pastores. Éramos melhores quando os pastores confiavam em Deus ao invés de constrangerem os membros com falsos ensinos sobre dizimar. Éramos melhores antes de os teólogos nos falarem que éramos ignorantes. Éramos melhores quando os pastores chamavam o Papa de "O vigário de Inferno" em vez de elogiá-lo apoiando assim aos católicos. Éramos melhores quando simples pastores proferiam: "Deus inspirou cada Palavra da Bíblia", ao invés de pastores eloquentes de hoje que negam a sua inspiração. Deus tinha nos livrado desses que abalariam nossa fé na Bíblia como a Palavra inspirada de Deus.

Os seminários bíblicos substituíram seus locais de oração por salas de estar.  Substituíram tempo de devocional à noite por peças satíricas. Ganhar dinheiro no ministério se tornou o objetivo de muitos seminários que estão tentando recrutar novos estudantes, em vez de recrutar jovens que estejam dispostos a suportar uma cruz para o seu Deus. Nosso louvor a Deus foi substituído pelo louvor aos homens. Nossa fé na Bíblia foi substituída sutilmente pela fé no pastor. São erguidas estátuas em honra de homens. São molestados os membros das igrejas a continuamente dar mais dinheiro para os ministérios, enquanto o pastor e a sua esposa desfrutam o melhor da vida.

Quando cresce um ministério, consequentemente pode chegar ao ponto onde já não pode se desenvolver sem fazer acordos, como romper com a sua posição de se manter fiel a Bíblia do texto tradicional. Embora o ministério possa continuar crescendo, avança mais para dentro da religião e mais longe do Cristianismo Bíblico. A maioria do trabalho religioso hoje é feito na carne. Jesus disse em João 15:1-7 que se estamos nEle, e a Sua Palavra em nós, daremos muito fruto genuíno em Deus. Quando os pastores deixam de pregar a inspiração da Bíblia, eles estão atacando a mesma Semente pela qual os homens são renascidos, pois sem Cristo não podemos fazer nada, e o Jesus é a Palavra de Deus (João 1:1-3; Apocalipse 19:13).

Quando um pastor nega a inspiração da Palavra de Deus, ele começa um caminho em direção as sombras. Quando o dinheiro se torna o foco principal dos ensinos de um pastor, o seu julgamento se torna obscuro e deplorável. Depois de algum tempo, a igreja cai em apostasia e negação. É uma vergonha quando dezenas de milhares das pessoas são influenciadas por um homem que nega a inspiração de nosso Rei na preservada Palavra de Deus. É um tumor canceroso que debilita esta igreja, e se deixado sem tratamento conduzirá no final das contas a morte deste ministério.

"Seria uma dádiva de Deus se a Igreja sofresse perseguição hoje; ela não sofreu isto por centenas de anos. Ela está crescendo rica e lentamente se afastando... para a apostasia" (Billy Sunday).

"Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão" (Is 58:1).

David Stewart

www.obereano.blogspot.com

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Pentecostalismo, que loucura!

Posso falar porque já fui um deles, e nunca mais quero sê-lo. Posso falar porque conheci o movimento por dentro e não quero mais saber dele. Posso falar porque estive dentro do movimento, tempo mais que suficiente para conhecer cada um de seus falsos ensinos e suas práticas anti-bíblicas. Posso falar porque hoje tenho certeza que, não apenas o que experimentei, mas também o que eles continuam experimentando é falso à luz da revelação bíblica.

Preciso falar porque fui muito prejudicado pelos falsos ensinos do movimento pentecostal. Há muitos que estão sofrendo de uma espécie de psiconeurose, causada pela mistura venenosa que existe ali dentro; há muitas pessoas feridas, frustradas, decepcionadas, desoladas, e muitas delas são ovelhas do Senhor, mas sei que nem todas.

Minha crítica não é contra qualquer igreja local, em particular, mas contra um movimento que vem invadindo quase todas as igrejas. Denuncio e aponto para um corpo de falsos ensinos, que nem mesmo se pode chamar de doutrina, porque está permeada de práticas de feitiçaria, ocultismo, esoterismo.

Evidentemente que não quero julgar a intenção de muitos que estão ali enganados, porque sei que o povo dessas igrejas e mesmo muitos pastores, são pessoas simples e humildes em sua maioria, eu já estive entre eles. Ali dentro se prega a Bíblia, é verdade. Mas isso não é o mesmo que pregar o evangelho. O apóstolo Paulo não disse aos anciãos de Éfeso que lhes pregou toda a Bíblia (Velho Testamento), mas que lhes anunciou todo o conselho de Deus (At 20.27). Pregar o evangelho é muito diferente de pregar alguns textos da Bíblia. Os pentecostais nem mesmo conhecem o evangelho ou as doutrinas da graça. Eu não conhecia. Pastoreei igrejas por anos, li inúmeros livros, dos quais coloquei no lixo reciclável mais de 100 deles e ainda tenho muitos outros para jogar, mas nunca havia lido uma única confissão de fé, nem um catecismo, nem mesmo um credo. Isso porque os pentecostais acham esses escritos ultrapassados.

Eles ensinam que a esta geração da igreja tem muito mais 'revelação' ou 'luz' do que os nossos antigos pais espirituais. Dá para se ver. Ninguém dentro do movimento tem certeza sobre a origem das manifestações que ali ocorrem. O máximo que eles admitem, e isso os mais 'centrados', é que há muita coisa falsa entre eles, mas que nem tudo ali é falso, e que existe também o verdadeiro.

Se você estiver dentro desse movimento responda honestamente a si mesmo: Crê você realmente que suas experiências vêm do Senhor? Honestamente, diante de Deus, você crê com todo o seu coração que tudo quanto tem experimentado vem do Espírito Santo? Penso que tem ocorrido com muitos dentro desse movimento, que têm recebido como resultado da sua desobediência, uma espécie de loucura, conforme Deus disse através de Moisés - O Senhor te ferirá com loucura, e com cegueira, e com pasmo de coração - Dt 28.28. Aqueles que são do Senhor e estão sinceramente enganados Ele os guardará, mas outros serão entregues à loucura.

A agitação criada pelos instrumentos musicais utilizados pelas bandas, pelo alto barulho que fazem, pelos gritos, pelas danças, pelas palmas ritmadas, é tal que leva as pessoas a um histerismo, a uma neurose, a emoções desequilibradas, chegando muito próximo do culto afro-asiático. As imitações do dom de línguas, que de fato são algaravias, levam o movimento pentecostal ao 'ecumenismo'. As algaravias que eles falam estão igualmente presentes nas demais religiões e seitas, tais como católicos carismáticos, hinduístas, maometanos, espiritismo... As pseudo-revelações ou pseudo-profecias são na verdade adivinhações e previsões mentais, as quais também ocorrem nas seitas.

A idolatria a mamon também deixa seu estrago no meio pentecostal. O comércio que fazem dentro dos templos chega ao cúmulo dos absurdos. A exploração, a venda de produtos religiosos ou melhor, artigos esotéricos, faz corar de vergonha qualquer pessoa de boa índole, mesmo que não seja cristã. Parece que não têm outra coisa a falar se não sobre dinheiro, finanças, sucesso financeiro, prosperidade, riquezas. Os que vão à TV pedir dinheiro então... é de deixar rubro qualquer pessoa que tenha um pouquinho de brio e de educação. Porque é uma tremenda falta de educação entrar nas casas das pessoas, ainda que via satélite, e pedir dinheiro. Além do que é um péssimo testemunho para os incrédulos. Um homem de fé, que verdadeiramente confie em Deus, jamais ousaria pedir ajuda financeira aos telespectadores. O Deus da Bíblia, que é o Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, é o dono do ouro e da prata. Quando os crentes precisam de alguma coisa dirigem-se ao Deus providente e não aos mortais. E se Ele quiser que algum servo seu tenha um programa de rádio ou TV ou qualquer outro meio de comunicação, claro que Ele proverá os recursos. Se não prover é porque Ele não deseja que tal programa seja feito. E convenhamos, a maioria absoluta de tais programas são tão escandalosos e tão nocivos à fé que seria melhor que nunca fossem transmitidos. Eles envergonham o bom nome do Senhor Jesus e da Sua Igreja com suas descaradas petições e vendas dos seus produtos.

Já ouvi de amigos médicos que muitas, não poucas, muitas pessoas que os procuram em seus consultórios, com problemas emocionais participam de igrejas pentecostais e carismáticas. As pessoas estão doentes e não sabem por que. São pessoas agitadas, descompensadas emocionalmente, ansiosas e perturbadas mentalmente, porque estão no engano religioso. Já vivemos numa sociedade agitada, nervosa, estressada. Dia a dia somos vítimas e também vitimamos pessoas com a falta de paciência, falta de tranqüilidade, falta de bom senso. Quando chega o dia do culto coletivo e vamos à reunião da igreja, esperamos encontrar ali um oásis, um lugar de contemplação, meditação, silêncio. O que o pentecostalismo faz? Agita ainda mais. Quando saí do movimento pentecostal, minha maior dificuldade era ficar quieto, calado. Isso porque ali dentro as pessoas são 'condicionadas' a não pensar, mas apenas sentir, fluir, extravasar, navegar, flutuar...

Os cultos pentecostais são mais parecidos com os antigos cultos a Baal e não com a adoração a Jeová. O ensino da demonização é outro responsável por levar as pessoas a um total desequilíbrio mental. A pessoa começa a supor que os demônios estão por toda parte e em todos os objetos. Vêem principados e potestades por todo lado, e julgam ter poder e autoridade para repreendê-los e derrubá-los, bem como julgam ter autoridade sobre os anjos eleitos par comandá-los. Os falsos mestres se julgam muito poderosos, e que quanto mais eles 'oram e jejuam' mais poder ganham. Penso que muitos 'pastores' pentecostais ficam exorcizando as pessoas que os procuram, enquanto que sua família está sendo destruída pelo espírito deste século.

O pecado descompensou o homem, tornando-o desequilibrado. Muito do que os homens dizem e fazem não é normal, embora seja natural. Isso porque o pecado entrou em seu coração e mente, intoxicando suas emoções e seus pensamentos, levando-os a terem ações e reações descontroladas. Os efeitos do pecado são como radiações que impregnam todo o seu ser. Só o Senhor Jesus Cristo pode purificar o homem dessa contaminação e trazê-lo de volta ao equilíbrio. À medida que o Espírito Santo e a Palavra de Deus operam no regenerado, ele vai sendo conformado ao Homem Perfeito - Jesus Cristo. Por conta da contaminação em sua alma é que vemos muitos homens agindo como loucos, desequilibrados, sem tino. E alguns vão longe demais e nos espantam. Muitos dos líderes pentecostais pensam que são profetas, como Elias ou Jeremias, ou pensam que são apóstolos como Paulo ou Pedro. Um diz ser um "pequeno messias", outro diz ser o precursor da Segunda Vinda de Cristo, outro depois de dizer ser uma encarnação do apóstolo Paulo, agora diz ser jesus cristo homem. É verdade que alguns deles não se denominam pentecostais, mas são continuístas tais quais os pentecostalistas. Que é isso?! Estão loucos? Sim, estão porque foram entregues ao espírito de engano, porque não amaram a verdade.

Por isso aqueles que estão embaraçados com esse movimento, saia enquanto puder, saia sem demora. Alguns podem pensar: Puxa alguém que ouviu a Palavra de Deus no movimento pentecostal e viveu por tanto tempo ali dentro, deveria no mínimo ter muita gratidão por esse movimento. Não penso assim. Sou muito grato a Deus por guiar-me para a sua maravilhosa luz. A Ele sim, devo tudo quanto sei e tudo quanto sou. O fato de Deus usar Balaão não fez dele um profeta verdadeiro. O fato de Deus usar a mula de Balaão não fez dela um anjo; o fato de Deus usar algumas coisas do movimento pentecostal não o torna verdadeiro.

Minha denúncia não é uma discriminação, nem preconceito contra pessoas, mas contra um sistema que "levanta com a mão direita e derruba tudo com a mão esquerda". Um pacote de falsos ensinos que tem transformado igrejas em seitas. Escandaliza mais do que ajuda. Na minha própria experiência, se não fosse o Senhor eu teria abandonado a fé que apenas havia conhecido, como vi vários fazerem. Quando vi que havia adultério entre os pastores, mentiras, disputas políticas, e outras coisas mais vis, fiquei muito escandalizado. Mas Deus me guardou. Por isso minha dívida é para com Deus somente. Mas rogo que Deus abençoe aqueles que me pregaram a Palavra de Deus pela primeira vez e que tenha misericórdia deles e os salve.

E aqueles que resistem as repreensões e que se acham muito sabidos, que não têm mais nada a aprender, leiam de novo as palavras inspiradas dos apóstolos de Cristo: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes - Tg 4.6; 1ª Pd 5.5. Somos guardiões da verdade e não podemos nos calar enquanto os falsos pregam em alto e bom som suas heresias e arrastam multidões para o inferno. Que Deus nos ajude.

Nelson Nincao

www.obereano.blogspot.com

Siga por Email

Assine O Bereano

Seguidores